the optimistic

         (living in a glasshouse)

segunda-feira, 27 de março de 2006

Confirmações

Num desses repentes que a gente dá vazão a vontades antigas e esquece qualquer pudor, tomei-a pelas mãos e pedi para dançar comigo. Naquele posto de gasolina à beira da estrada, ali mesmo, no meio de todo o mundo. Ao som de Ray Coniff (cantarolado) eu me esforçando no "dois para lá, dois para cá"; uma foto bonita de resultado; uma amizade ainda mais forte.

Hoje lembro disso. Como se um momento feliz puxasse outro. Como se a felicidade proporcionada uma pessoa, lembrasse com outras. Sempre guardo as coisas mais prosaicas como as mais belas, mas quem não o faz? Tenho felicidade nas confirmações e nas coisas que se lêem nas entrelinhas. O que está escondido e percebo como sinal; o que é mensagem truncada, mas leio como tinta negra em papel branco.

Agora só resta a saudade. Mas uma saudade gostosa.

The Optimistic - 01:16:00 2 comments


-:-:-

quinta-feira, 23 de março de 2006

"He made the same mistakes, 'til he got wise".

Andar por aí de bicicleta e ouvir "Stop, look and listen" do Belle And Sebastian, faz a vida soar engraçada. Daqui a pouco vou querer um chapéu de cowboy daqueles brancos (quase igual ao da capa do outro single). Se caiu tão bem ao guri (é o Bobby?) por que não a mim? Até pode ser que eu saia por aí para cuidar de ovelhas... É perigoso.

Porque, no mais, a gente ta sempre trombando em pequenos goles de sentimentalismo. Os olhos turvos por aquela música, a risada gostosa e involuntária ao ver a capa daquele dvd, um olhar maroto lembrando palavras escritas há pouco tempo ou a inveja por não ter pensado antes no título daquela canção.

Esses pequenos fragmentos esparsos não compõem um mosaico vívido; talvez uma malha que lentamente se adensa, mas na quarta dimensão o tempo flui e acaba por suavizar os efeitos dessa rede. Urge a reconstrução diária.

The Optimistic - 22:51:00 0 comments


-:-:-

quarta-feira, 22 de março de 2006

O iluminado

Certas vezes a vida me lembra a luz de uma luminária suspensa apenas por um fio, oscilando numa dança incerta para lá e para cá. Enquanto não oscila, não se nota a sua presença. Eis que num momento inesperado vêm as oscilações. Quase a canção da Elis "dois para lá, dois para cá". E a gente alterna momentos bruxuleantes e querendo quase nunca se doer com eles. Ilumina um canto, escurece o outro. Ilumina de novo, apaga mais uma vez.

The Optimistic - 01:47:00 0 comments


-:-:-

sexta-feira, 17 de março de 2006

Quatrocentos passa a vir antes do cem.

A camisa nova é engraçada por alguns minutos, talvez algumas horas. Depois não mais. O livro que leio é bonito, mas já quero vislumbrar a quatrocentésima e última página quando me encontro na centésima. Amanhã a noite deve ser uma noite legal, mas é enfada a idéia da
ausência. Planos por mais brilhantes que sejam, assombram como fantasmas de medíocridade por não conterem o teor realmente desejado. Têm as outras camisas novas, mas essas eu já disse que podem demorar a chegar às minhas mãos, porque já perderam a graça antes de usá-las pela primeira vez. Tem a viagem da semana que vem, vai ser bonita, vai ser legal. Mas e dái?

Daí que andando hoje a tarde me pus a pensar em diversas possibilidades. E sabe que até me acalmei? e uma das linhas do texto anterior tiro uma bela descrição: "uma esperança
sarcástica "The Loneliness Of a Middle Distance Runner". E ainda tem a pior parte: a
visualização da realidade que é a solidão da minha esperança.

Bah, bah e bah. Tem tudo isso e ainda tem partes piores por vir. Porque quando lembranças
surgem no meio de textos acadêmicos e até mesmo diferentes nuances de uma cor fazem o
estomâgo embrulhar, é sinal de que só piora.

The Optimistic - 23:55:00 0 comments


-:-:-

Javier Bardem e as Nuvens marrom-avermelhadas

Num desses repentes atmosféricos, o negrume do céu se tornava um marrom-avermelhado num círculo de nuvens a prestar reverência à lua. Lembrei-me do moço que voava. E estava onde queria. Empurrava a cama e era só sair correndo até saltar pela janela. Um velho Bardem em "Mar Adentro" era o Superman dos inválidos. Um prêmio de consolação pelo futuro que virou passado sem ser.

Da janelinha do veículo em movimento traçava paralelos entre estar atado fisicamente e estar atado pelas conjunturas. Que diferença faz? São todos impedimentos no final. Impossibilidades que negaceam o concreto. Âncoras que impedem o fluir silente do navio. Esperanças que de verdemente teimosas, se tornam avermelhadas de raiva aprisionada. Um sujeito enrubescido pelo ar que em seu peito o sufoca.

Ainda outro dia, conversei sobre conversas imaginárias. Nessa minha mania de falar sozinho, tenho até meus interlocutores (reais, que ainda não fiquei louco a esse ponto de inventá-los). Confessei a um amigo que era o meu favorito. E quão surpreso fiquei ao saber que ocupava o mesmo posto em sentido oposto. Conversas imaginárias já que muitas das vezes, até mesmo das reais me encontro privado... E as conversas irrealizadas, são apenas mais reflexos das ataduras de conjuntura.

Um dia dentro, outro fora. Um momento de melancolia "Transatlanticism" outro de esperança sarcástica "The loneliness of a middle distance runner".

A nuvem marrom-avermelhada se esvaneceu antes de meu destino chegar. A lua, lá continuava. Evanescendo junto foram meus paralelos entre estar atado fisicamente e pelo meio circundante. Pergunto-me: que tem a ver a nuvem com esses pensamentos? Acredito que nada. Apenas que certos pensamentos apenas precisam de um pequeno sono da razão pra saírem urgentes se fazendo presentes.

The Optimistic - 02:11:00 0 comments


-:-:-

sábado, 11 de março de 2006

Oompa, loompa di du.

Não é lá muito bonito de se admitir, mas eu sempre choro qundo o Charlie acha o cupom. No velho e no novo.

The Optimistic - 12:05:00 1 comments


-:-:-

quarta-feira, 8 de março de 2006

Trilha sonora de um dia aborrecido.

Tenta-se Belle And Sebastian. É pouco. Segue-se para Kaiser Chiefs. Nenhum efeito. Chega-se ao cúmulo da apelação e vai de La Casa Azul. Mas o dia é tão aborrecido quem nem tem jeito. Ta bom. Desistência e no final das contas, o dia acaba ao som de Nick Drake.

The Optimistic - 00:15:00 0 comments


-:-:-

domingo, 5 de março de 2006

.the butterflies are passive and agressive.

No mesmo momento que esfacelo, reconstruo em base nova as antigas idéias. Cara-de-pau impressionante essa minha. É cáustico, mas eu abraço. É superficial, mas eu mergulho de cabeça. É ilusório, mas tangencio apenas para apreciar. Tenho em minhas mãos cada carta necessária pra me demonstrar o lado mais perverso dessa mitologia que insisto em sustentar. Sustentar, sabendo de sua iniqüidade, de sua fragilidade.

Eis que, então, antes mesmo de terminar o texto, surgem motivos para a contradição e me vejo compelido a realizar tudo que disse acima. Agora, desacreditando todos os predicativos negativos.

Creio que agora entendo o que Rivers Cuomo quis dizer com "life of chasing butterflies".

The Optimistic - 22:48:00 0 comments


-:-:-

Eu.

Philipe

Campos - RJ

Ficção e não-ficção.


Leio:

Green Plastic
Omelete.
Cronicalidades.
Martini Seco.
Hel Looks.
Cafeína.
Cotidianidades.
Perto do Coração Selvagem.
Vida na Islândia.
Amor e Hemáceas.
Actions e Comics.

Recentemente:
|Algumas notas sobre música.|
|Go, Spidey!|
|A quem interessa o meu umbigo?|
|Tempo.|
|Se arrependimento matasse...|
|O Diário do Clima.|
|Não pense que te quero mal, apenas não te quero ma...|
|O criador e a criatura (não necessariamente nessa ...|
|Before Midnight (2013).|
|Narciso (?).|

Passado:
|| Dezembro 2005 | Janeiro 2006 | Fevereiro 2006 | Março 2006 | Abril 2006 | Maio 2006 | Junho 2006 | Agosto 2006 | Setembro 2006 | Outubro 2006 | Novembro 2006 | Dezembro 2006 | Janeiro 2007 | Fevereiro 2007 | Março 2007 | Abril 2007 | Maio 2007 | Junho 2007 | Julho 2007 | Agosto 2007 | Setembro 2007 | Outubro 2007 | Novembro 2007 | Dezembro 2007 | Janeiro 2008 | Fevereiro 2008 | Março 2008 | Abril 2008 | Junho 2008 | Julho 2008 | Agosto 2008 | Dezembro 2008 | Janeiro 2009 | Março 2009 | Maio 2009 | Agosto 2009 | Setembro 2009 | Outubro 2009 | Julho 2010 | Agosto 2011 | Novembro 2011 | Janeiro 2013 | Fevereiro 2013 | Março 2013